Dicas
Meu velho amigo, o Bicarbô

Meu velho amigo, o Bicarbô

por Thabata Nader

Quem nunca se pegou pensando como seus pais? Indiferentes aos tempos que vivemos, sinto que sempre acabamos retornando a formatos e ideias das gerações passadas. Construímos o novo enraizados em tradições, acreditando inutilmente que fazemos tão diferente de nossos pais e avós que chega a ser irônico. Digo isso sobre a certeza de meus filhos se dizendo “diferentes”, proclamando que o caminho traçado é outro, que são “épocas”… exatamente como eu fazia!

 

Sim, é fato que hoje temos “mais” conhecimento, maior tecnologia e outra relação com o tempo. Concordo e também pratico a vida moderna, é claro! Moro numa megalópole e a correria bate na minha porta diariamente – tenho dois filhos, preciso (e quero) agilizar tudo ao máximo pra poder viver o que mais importa. Mas de qualquer maneira, acredito que os ciclos se repetem. Quer queiramos, quer não. E percebo muito disso no cuidado com o lar e a família, com os ensinamentos de minha mãe e avó ecoando em meus ouvidos.

 

E tenho certeza de que alguns desses tradicionalismos, hábitos e conhecimentos não deveriam ser ignorados ou deixados de lado nunca, nunquinha! Muitas das coisas que levamos à evolução ainda funcionam perfeitamente em suas origens, não? Muito mais se angariarmos esses conhecimentos antigos como aliados na tentativa de uma vida bacana, concordam? Algumas práticas nos ajudam na economia do bolso e do planeta, principalmente para diminuirmos as toneladas e toneladas de produtos químicos que consumimos.

 

Um dos maiores parceiros lá em casa é completamente atemporal, o Bicarbonato de Sódio! Assim como milhares das substâncias químicas conhecidas mundão afora, o Bicarbonato permite muitas utilizações diferentes. É um composto bastante versátil, utilizado desde a fabricação de extintores, curtume, talcos, desodorantes e cerâmica até em técnicas básicas de higienização e culinária. Eu poderia passar horas “rasgando a seda” para o meu grande amigo, pois são muitos usos e inúmeras qualidades.

 

Ótimo como fermento químico, com a grande liberação de gás carbônico que lhe acontece por natureza nas reações! Outras formas corriqueiras de utilização ao cozinhar são as de neutralizante ácido em molhos de tomate e para aumentar o crocante dos empanados, sempre em pequena quantidade.

 

Muito utilizado também como auxiliar de higiene, tanto pessoal, quanto geral. Com ele podemos realizar uma infinidade de tarefas neste âmbito, muitas mesmo: antiácido, neutralizador de odores, branqueador de dentes, antisséptico para picadas de insetos, tira-manchas (especialmente café e chá), desodorante para os pés, alívio de aftas na boca, lavagem de roupas brancas, na limpeza de inox e prata, limpeza de geladeira (e eliminação de mau-cheiro), limpeza de graxa, lavagem de louças, poderoso eliminador de gordura, remoção de manchas de queimado de panelas e assadeiras, limpeza de escovas e pentes de cabelo, tira mofo, desentupidor de pias (e quando misturado ao vinagre, melhor!), limpeza de micro-ondas etc etc etc. Ufa, quanta versatilidade!

 

Existem diversas “receitas” e seu modo de usar é bem divulgado na internet. Mas, basicamente, seus formatos são de pasta (03 partes de bicarbonato para 01 de água) e solução em água (que pode ser fraca, sendo aprox. 04 colheres de sopa do pó para cada litro de água quente; ou forte, sendo aprox. 01 xícara de chá de bicarbonato para cada litro de água).

 

Claro que dá muito mais trabalho que apenas pegar os produtos de limpeza e higiene prontos na prateleira do supermercado. Podemos sempre tentar praticar o equilíbrio, substituir algumas coisas, escolher melhor outras e assim podermos seguir como humanidade. A recompensa é dobrada com certeza. Simples assim. Topa meu convite pra tentar fazer diferente?

 

Até a próxima!

 

Thabata.

 

 

 

 

Compartilhe!

Pesquisar